quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Amores simples

 Talvez eu ainda goste de um amor simples.
 Talvez eu prefira um bom e velho beijo da bochecha ao começo de uma manhã do que aventuras a mil na madrugada.
 Talvez seja bom amar a pessoa sem ter o perigo de ter alguém que a tire de você. Sei que o mundo não é bem assim, mas podemos tentar, não?
 Eu, particularmente, prefiro um amor calmo. Um relacionamento que, mesmo que você seja a pessoa mais reservada do mundo, sua felicidade é tanta que todo mundo percebe que você está feliz com algo.
 Eu prefiro um amor com direito a liberdade. Com direito ao bem estar. Com direito a filmes e pipoca no sábado a tarde e um abraço no fim do dia. 
 Eu prefiro, e desejo, um amor que não tenha como base as aparências. Desejo um amor com direito a me ver com e sem maquiagem.
 Um amor com direito a me ver como realmente sou. De cara e alma lavada. 
 Eu almejo um amor com direito a dormir sorrindo e acordar sorrindo por conta daquela pessoa que parece que toma todo o espaço na mente para si. E sempre que eu acordar ou for dormir, eu me lembre dos motivos que me fazem amar tanto essa pessoa e a desejar tanto assim.
 Eu almejo um amor sem muitas desconfianças. Só uma entrega total de corpo e coração para a pessoa amada. Sem a preocupação de a pessoa estar ou não fazendo o que é melhor para mim com aquilo que eu a dei.
 Eu quero, e desejo com todas as minhas forças, um amor que me faça ficar calma nos dias de ressaca. E que me faça ver que mesmo um mar em dia de ressaca tem seus dias de calmaria.
 Desejo um amor desses que me leve para jantar e diga que estou linda - mesmo que o jantar seja uma pizza em casa e eu esteja usando um pijama de tia - e que não minta para mim em momento nenhum.
 Eu só desejo um amor simples, sem muitas reviravoltas e verdadeiro. 
 Eu só desejo ter o amor mais feliz que o país já viu. Quiçá o universo. 
 Eu só quero ter minha paz e um amor que me abrace quando eu precisar. 
 Eu só quero isso e nada mais.



(Tumblr.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário